Acordos de transação já viabilizaram renegociações no valor total de R$ 35 bilhões

Opinião: A desoneração da folha de pagamentos e a ‘nova CPMF’
23 de outubro de 2020
Supremo julga ações que discutem tributação de ICMS na importação do gás da Bolívia
23 de outubro de 2020

Acordos de transação já viabilizaram renegociações no valor total de R$ 35 bilhões

Regulamentado pela Lei do Contribuinte Legal (Lei nº 13.988/2020), o instituto do Acordo de Transação continua se destacando como um importante aliado para os contribuintes na superação das dificuldades econômicas decorrentes do estado de calamidade causado pela pandemia da COVID-19.

Até setembro de 2020, foram formalizados cerca de 103 mil acordos de transação junto à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional – PGFN, envolvendo quase 346 mil inscrições em dívida ativa da União, no valor total de R$ 35 bilhões.

grafic_transac.png

Em relação ao mês de setembro, o quadro abaixo apresenta o percentual dos valores negociados por modalidade:

 

grafic_transac2.png

No caso dos devedores optantes pelo regime tributário do Simples Nacional, desde o mês de agosto, quando foram iniciados os acordos de transação para esse público após a aprovação da Lei Complementar nº 174/2020, já foram registradas transações no montante de R$ 796 milhões, beneficiando mais de 5,6 mil microempresas e empresas de pequeno porte.

Atualmente a PGFN oferece seis modalidades diferentes de acordos de transação. Clique aqui para acessar a tabela comparativa com as características de cada modalidade (prazos de adesão, públicos-alvo, percentuais de desconto, quantidade de parcelas, etc.).

PGFN