Decisão do Supremo exige certidão fiscal de empresa em recuperação