Tributação do Imposto de Renda sobre Décimo Terceiro Salário

STJ decide admitir possibilidade de inscrição em cadastro de inadimplentes
17 de outubro de 2019
Tributaristas analisam abrangência da “MP do Contribuinte Legal”
25 de outubro de 2019

Tributação do Imposto de Renda sobre Décimo Terceiro Salário

O rendimento pago a título de Gratificação Natalina ou mais conhecido como 13° Salário, para efeitos de apuração do IRRF, tem o seguinte tratamento a ser observado a seguir:

I – é integralmente tributado, com base na tabela mensal vigente no mês de quitação

Independente do mês que haver o seu adiantamento não haverá retenção de IRRF, sendo que a retenção ocorre no mês de dezembro ou no mês que houver rescisão contratual.

Assim a retenção será pelo valor total pago ao funcionário, considerando inclusive os adiantamentos ocorridos.

II – a tributação ocorre exclusivamente na fonte e separadamente dos demais rendimentos recebidos no mês pelo beneficiário

A verba de Gratificação Natalina será tributada de forma isolada dos demais rendimentos que a pessoa física obter no mês calendário, sejam verbas de salário ou férias por exemplo, não influenciam no cálculo deste evento.

III – não há retenção na fonte pelo pagamento de sua antecipação

Como mencionado no tópico I, seja qual for o mês de sua antecipação não terá retenção. O valor do adiantamento pago deverá ser considerado no mês de sua quitação para que a retenção ocorra sobre o total do evento devido ao funcionário.

Nota: Na determinação da base de cálculo da Gratificação Natalina devem ser observados os seguintes procedimentos:

I – os valores relativos à pensão alimentícia e à contribuição previdenciária podem ser deduzidos, desde que correspondentes a esse rendimento, não podendo ser utilizados para a determinação da base de cálculo de quaisquer outros rendimentos;
II – pode ser excluída a parcela isenta dos rendimentos provenientes de aposentadoria e pensão, transferência para a reserva remunerada ou reforma, correspondente ao 13º (décimo terceiro) salário pago pela Previdência Social da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Este conteúdo te ajudou?
Tributario.com.br