Senadores cobram reajuste da tabela do Imposto de Renda

Setor de serviços ficará de fora da mudança do PIS/Cofins
2 de março de 2018
CARF: IRPJ. TÍTULOS PATRIMONIAIS DAS BOLSAS DE VALORES E DE MERCADORIAS. TRANSFERÊNCIA EM REDUÇÃO DE CAPITAL. TRIBUTAÇÃO DOS ACRÉSCIMOS DO VALOR NOMINAL. MÉTODO DA EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL. INAPLICABILIDADE AOS TÍTULOS PATRIMONIAIS DE ASSOCIAÇÕES. CSLL. LANÇAMENTOS REFLEXOS OU DECORRENTES
2 de março de 2018

Senadores cobram reajuste da tabela do Imposto de Renda

A oposição defendeu a correção da tabela do Imposto de Renda (IR), que acumula uma defasagem de 88,4% de acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco).

A entrega da declaração começa no dia 1º de março para quem teve uma renda superior a R$ 28,5 mil em todo o ano passado. O senador Paulo Paim (PT-RS) disse que será feita uma campanha nacional para pressionar o governo pelo reajuste da tabela do IR. Na avaliação do senador José Medeiros (Pode-MT), a falta de correção torna-se uma forma de criar imposto sem passar pelo Congresso Nacional.

O vice-líder do governo, senador Fernando Coelho Bezerra (PMDB-PE), declarou que a correção da tabela poderá ser feita em 2019, em consequência da melhora da economia. O

Agência Senado