Simples Nacional 2018 – Aumento da carga Tributária

Opinião: Arbitragem tributária é um caminho a ser explorado
14 de julho de 2017
Empresas buscam a exclusão do ICMS-ST do cálculo do PIS/Cofins
14 de julho de 2017

Simples Nacional 2018 – Aumento da carga Tributária

A partir de 01 de Janeiro 2018, o regime de tributação do Simples Nacional sofrerá alterações, tanto com o reenquadramento de algumas atividades nos anexos, como novos limites e novas tabelas, inclusive, com novos critérios para cálculo do valor a recolher.

1 – Limite Simples Nacional  – A partir 2018

A receita bruta anual máxima permitida para empresas optantes do Simples Nacional subira dos atuais R$ 3.600.000,00 para R$ 4.800.000,00.

A receita bruta anual máxima permitida para as Microempresas será de R$ 360.000,00.
Para a empresa de pequeno porte, receita bruta superior a R$ 360.000,00 e igual ou inferior a R$ 4.800.000,00. Em relação aos Microempreendedores Individuais ( MEI ), a receita bruta anual máxima passara dos atuais R$ 60.000,00 para R$ 81.000,00.

2 – Nova sistemática do cálculo 

Para efeito do novo cálculo do valor a recolher no Simples Nacional, foram criadas duas alíquotas: nominal e efetiva.

A alíquota nominal, constante nos Anexos, será aplicada sobre a receita bruta acumulada nos 12 meses anteriores ao do período de apuração, para encontrar a alíquota efetiva.

2.1 – Primeiro exemplo

Vendas no mês junho Anexo I – 100.000,00
Receita bruta últimos 12 meses – 1.000.000,00
Alíquota nominal – 10,70
Parcela a deduzir – 22.500,00
R$ 1.000.000,00 x 10,70% – R$ 22.500,00/R$ 1.000.000,00
Alíquota efetiva – 8,45%
100.000,00 x 8,45% – 8.450,00
SIMPLES devido – 8.450,00

2.1.1 – Na tabela atual

Alíquota efetiva – 8,28%
100.000,00 x 8,28% – 8.280,00
SIMPLES devido – 8.280,00

  • Neste exemplo houve um aumento na carga tributária de 2,05%

2.2 – Segundo exemplo

Serviços prestados anexo III – 100.000,00

Receita bruta últimos 12 meses – 1.000.000,00
Alíquota nominal – 16,00%
Parcela a deduzir – 35.640,00
R$ 1.000.000,00 x 16,00% – R$ 35.640,00/R$ 1.000.000,00
Alíquota efetiva – 12,44%
100.000,00 x 12,44% – 12.440,00
SIMPLES devido – 12.440,00

2.2.1 – Na tabela atual

Alíquota efetiva – 12,42%
100.000,00 x 12,42% – 12.420,00
SIMPLES devido – 12.420,00

  • Neste exemplo houve um aumento na carga tributária de 0,16%

Tributario.com.br